Arquivo | Sem Glúten RSS feed for this section

Pão de queijo sem lactose

20 jun

E finalmente consegui!!! Uma receita de pão de queijo quase perfeita! Depois de duas tentativas, acho que estou no caminho certo!

Na primeira tentativa testei uma receita feita no liquificador que ficou bem gordurosa e meio sem graça. Ficou muito mais biscoito de polvilho do que pão de queijo.

Assim… não ficou de tooooodo ruim. Sabe aqueles pães de queijo de padaria de interior ou de boteco ? Aqueles pães de queijo beem grandões e baratinhos??? Então! Descobri que eles devem ser feitos assim: sem nenhum vestígio de queijo!!! Sempre que eu quiser relembrar os tempos de pão de queijo de Jacuí, farei essa receita aqui. 😛

Como boa filha de mineiros, não aceito pão de queijo que não tenha que escaldar o polvilho, sovar bem a massa para depois enrolar as bolinhas. Por isso essa história de pão de queijo de liquidificador não me convence…

Então testei uma receita que era toda bonitinha com polvilho escaldado, bolinhas feitas à mão, mas ficou parecendo mais com uma broa do que pão de queijo. Achei q receita no Cybercook.  (OBS: Ao invés de escaldar a farinha de milho – como manda a receita -, escaldei o polvilho.)

E finalmente encontrei uma receita no “Vegetariano come o quê?” que me interessou. Mesmo desconfiando que pão de queijo com batata e sem ovo não pudesse dar certo, achei a consistência da massa legal e a aparência dos pães bem parecida com o pão de queijo tradicional.

O legal do blog é que quase todas as receitas tem um vídeo com o passo a passo.  E todas (pelo menos as que eu li) não usam leite ou ovos!

Pois bem… em mais um domingo preguiçoso resolvi usar o Tadeu (e seu forno) como cobaia dos meus testes em busca do pão de queijo sem queijo perfeito e acho que estou quase lá. Ainda vou fazer uns testes e atualizo o post, mas do jeito que a receita está já dá para se deliciar!

Na próxima vez que eu fizer, vou tentar colocar menos batata e um ovo. E quem sabe, vou testar com um pouco mais de polvilho azedo. Se der tudo certo, aviso vocês!

Então vamos anotar a receita???

Pão de Queijo Vegano

2 xícaras de polvilho doce
1/2 xícara de polvilho azedo
2 xícaras de batatas cozidas e amassadas
sal a gosto
1/2 xícara de água filtrada
1/3 de xícara de óleo
1 colher de sopa de fermento em pó

Coloque a água e óleo para ferver. Misture os polvilhos, o sal e, quando a água estiver fervente, escalde os polvilhos, mexendo rapidamente. Junte a batata amassada e amasse bem até que fique uma massa lisa. Adicione o fermento em pó e misture bem, até incorporar na massa.

Unte suas mãos com um pouquinho de óleo e faça bolinhas do tamanho que desejar. Asse em forno quente, até que fiquem amarelinhos.
Podem ser congelados.

Anúncios

Macarronada sem glúten

5 maio

O que fazer pra almoçar? Algo que não suje tudo na cozinha, que não exija muitos pulos pra cá e pra lá. Algo que não fosse sopa – que estou comendo desde sábado. Algo que não tenha leite; que não tenho gordura demais; que não seja ácido demais; que não precise de muito tempero ou vinagre, limão, etc; que não seja de difícil digestão…  Ufa!

Pensando em tudo isso, vi um lindo prato de macarronada à bolonhesa no programa Bem Estar da Globo.  Além de lindo, ainda disseram que é bem saudável se acompanhado de uma salada, que no caso era de rúcula.

Bom… molho vermelho eu não posso por enquanto. Rúcula não tinha em casa. Nem carne moída. Eu tinha um espagueti sem glúten, proteína texturizada de soja (PTS) e brócolis! Boa saída, né?

Já faz um tempo que tinha comprado o macarrão sem glúten só para ver qual é. Se fosse gostoso, para que ficar comendo o comum, não é mesmo? E acabei me esquecendo dele no armário.  E é bem gostoso, viu? É super igual a qualquer macarrão, só que com o gosto mais suave. Achei bem levinho e caiu super bem no estômago (o que é muito importante na minha vida atualmente).

Molho

O “molho” fiz com a PTS e brócolis. Deixei a proteína de molho na água fria por mais ou menos meia hora (estava no telefone e acabei  me esquecendo da vida). Depois escorri, lavei novamente e espremi para tirar o excesso de água. Refoguei 1 dente de alho picadinho com ¼ de cebola picadinha. Deixei cozinhando por bem pouco tempo.

Fiz o branqueamento no brócolis, congelei a maior parte e separei alguns buquês para o macarrão. Acrescentei na proteína de soja, coloquei um pouco de sal e azeite extra virgem (que estou muito fina ultimamente, minha gente!).

Finalização

Depois de escorrer o macarrão, misturei com o molho e deixei mais um tempinho no fogo para pegar o gostinho. Hoje – me esbaldei e – coloquei um pouco mais de azeite (1 colher de sopa) depois do macarrão pronto e um punhado generoso de cebolinha verde picada. E voilá!!!

Claaaaro que um molho bem suculento de tomate daria outro estilo na proteína de soja, maaas uma refeição mais suave é o que me cabe desse latifúndio!

Ficou bem gostoso, levinho, saboroso e caiu super bem. Será que foi a falta do glúten???

Espero que gostem da dica. E se fizerem em casa, acho que um tomatinho picado em cubos colocados no final da preparação – pra que ele não cozinhe demais – deve dar um toque mais que especial na macarronada.

Bom apetite!

%d blogueiros gostam disto: