Tag Archives: esofagite

Novata na Intolerância à Lactose

17 maio

Particularmente, acho que eu devia me conformar mais com a minha Intolerância à Lactose e conseguir tirá-la 100% da minha vida. Mas ainda não consegui atingir esse nível de maturidade e sensatez!

Lendo vários blogs e sites de pessoas com Intolerância à Lactose, vejo mais boa vontade na tentativa de adaptar as receitas, usar o leite de soja e tudo mais. Eu ainda me prendo muito no leite de baixo teor de lactose, insisto em procurar queijos que eu possa comer e morro de vontade de tomar um lindo e delicioso sorvete de creme com chocolate. Ou quem sabe deliciar com milhões de pães de queijo quentinhos!

Minha nutricionista disse que devo tentar acrescentar produtos que contenham lactose de forma crescente, de acordo com uma tabela que ela me enviou e avaliar os sintomas. Não sei se devo acreditar nisso! Hehe! Sei lá… Será que a Intolerância à Lactose dá apenas gases e diarreia? Será que minha esofagite não pode ser provocada por anos de lactose na minha alimentação? Desde o colégio evito tomar leite porque me sentia mal e nunca suspeitaram da Intolerância…

No fim de semana fui para a casa dos meus pais em Minas e dai já viu, né? Queijo, bolo, doce de leite e tudo que se tem direito! Pedi pra minha mãe fazer bolo com o leite de baixo teor de lactose (desculpa, mas nem tive tempo de pensar em tirar foto). O doce de leite delicioso, não comi. Mas o queijo minas padrão foi impossível de resistir! Mas assim… não tive os sintomas clássicos da Intolerância, mas senti muita dor no esôfago e um sensação de que tinha algo parado na minha garganta… Vai saber, né? Muitas dúvidas, pessoas!

O maluco do gastro da minha mãe disse que tem Intolerância à Lactose, mas não deixa de comer as coisas que gosta. “Sai estressado do plantão de ontem e decidi que ia comer tudo que gosto: comprei sorvete e caçarola. Sabia que ia sentir mal, mas passa. É só ficar quietinho em casa e pronto”. Será que é tão simples?

A primeira nutricionista que fui disse que eu deveria cortar definitivamente todos os leites e derivados da minha dieta. Disse que a lactose vai irritar meu intestino e que não seria uma questão de “passar mal” e sim de “fazer mal”.

Já o meu gastro daqui de Florianópolis não disse nada além de “evite leite e derivados”. Na próxima consulta vou perguntar mais sobre o assunto…

E vocês? O que sabem do assunto? O que os médicos e nutricionistas disseram?

Sabrina Carozzi

Anúncios

Será que é tão difícil?

11 maio

Sempre penso com muita tristeza em como simples problemas de saúde são tão difíceis de ser diagnosticados. Não sei até que ponto é responsabilidade dos médicos . Na verdade, da falta de envolvimento e interesse – e quem sabe, até de preparo – deles. Ou a responsabilidade seria também do paciente que acaba não sabendo explicar o que realmente está sentindo… No meu caso, acho que foi uma mescla dos dois problemas. Alguns profissionais não me passaram confiança e acabei não seguindo o tratamento passado. Outros subestimaram meus sintomas ou não conseguiram detectar coisas simples como a Intolerância à Lactose.

Antes de  vomitar ao me esbaldar numa festa de aniversário, todos os médicos diziam que eu não tinha nada físico, que todos os meus problemas eram psicológicos. Precisei perder quase dez quilos, ficar praticamente sem comer e sofrer muito para só depois encontrar um gastro sério que está conseguindo me ajudar.

Antes de tudo isso, passei por vários médicos, numa jornada de quase um ano de várias consultas médicas e piora dos sintomas. Um dos gastros –  conhecido cirurgião gástrico de Florianópolis – teve a coragem de dizer que eu devia apenas parar de comer queijo derretido. Isso mesmo!!! Só o queijo derretido me faria mal. Nessa ocasião eu já tinha feito o exame de sangue que diagnostica a Intolerância à Lactose e o resultado era claro: eu tinha a intolerância. E antes que vocês perguntem, sim, eu mostrei o resultado para ele.

Mas o médico insistiu em dizer que eu estava “só” estressada. “Você é jornalista? Então esse é seu problema”. E quando pedi mais explicações sobre meu problema, ele falou com toda falta de paciência e grosseria: Ah! Você é do tipo hipocondríaca? Então tá bom, te explico. Você tem Síndrome do Intestino Irritável. É só você cortar o queijo derretido e os condimentos (mostarda, catchup e afins) e você vai ficar bem.

Foi depois dessa consulta que cai na besteira de achar que deveria acreditar nos médicos e achar que eu não tinha nada físico. No próximo fim de semana, fui numa festa de aniversário e aproveitei, né? Comi queijo, patês, tomei champanhe, refrigerante, bolo, salgadinhos… Acabei a noite no banheiro vomitando como nunca! E não, eu não bebi demais! Pra falar a verdade não fiquei nem alegrinha! Muito menos bêbada!

Depois disso fui num novo gastro. E quanta diferença no atendimento, minha gente! Educação, respeito, paciência e longas explicações. O médico pediu uma endoscopia, sugeriu que eu cortasse os leites e derivados, procurasse uma nutricionista, começasse a fazer exercícios físicos e psicoterapia. Desde então, sei o que tenho: Gastrite, Esofagite causada por Refluxo Gástrico, Intolerância a Lactose e Síndrome do Intestino Irritável. Sei também que são todos problemas físicos. Com origem emocional e agravamento das crises também relacionado com o lado psicológico. Mas sei que não sou uma louca total, hipocondríaca que quer ser a doente do pedaço!

Ainda vou fazer posts explicando um pouco que é cada um desses problemas, sintomas e tal. Precisamos ajudar esses pobres médicos a conseguirem diagnosticar nossas doenças, né?! Afinal, deve ser bem difícil mesmo…

%d blogueiros gostam disto: