Tag Archives: lactose

#Mimimi

29 abr

Eu poderia estar roubando, matando ou simplesmente dormindo. Mas estou aqui para compartilhar um post bem “mimimi” com vocês. Como eu desconfiava, teria certa dificuldade de compartilhar receitas legais com vocês, já que não ando cozinhando nada além de sopa com poucas variações e mingau de aveia.

Quem acompanha o blog já sabe, mas além da intolerância à lactose, estou com gastrite, esofagite e síndrome do intestino irritável. Isso tudo torna a minha alimentação bem sem graça. E nesses últimos dias, temos também um par de muletas e um pé imobilizado para dificultar ainda mais as coisas.  #mimimi

Não me julguem! Meu estômago vai fazer eu pagar o preço pela preguiça de fazer almoço

Toda essa restrição alimentar tem tornado minha vida cheia de altos e baixos. Dias de muito ânimo, de achar que estou comendo melhor, que estou levando uma vida mais saudável. Afinal, me alimento de três em três horas, como muito mais frutas do que ultimamente, tomo muita água e tudo mais! Já em outros dias, só consigo me lembrar de tudo que não posso comer: pizza, molho vermelho, chocolate, sorvete de creme, frutas ácidas, frituras, etc e tal. E vamos combinar que se eu fosse fazer a lista de tudo que “não posso”, poderia ficar aqui por muito tempo.

Como vocês podem ver, hoje estou no dia de lamentar! E não reclamem, eu avisei que seria um post de reclamações e chororô!

Para hoje, já imaginei várias coisas que poderia fazer para o almoço, mas quando não penso coisas suculentas que fariam mal para o meu estômago, penso em como vai ser cansativo ficar pulando de um lado para o outro da cozinha para fazer alguma refeição decente.

É meu amigos, esses dias não estão sendo fáceis.

Acho que vou de pão integral e geleia de goiaba, mamão com aveia (Santa Aveia) a e um suquinho de soja! Me desejem sorte!

OBS: E se não bastasse tanta reclamação, o corretor do word me lembra que geléia já não tem mais acento… Feio, feio, feio!

Sabrina Carozzi

Mingau-salva-estômago

27 abr

Uma delícia saudável para as noites nossas de cada dia!

Um dos pratos mais saborosos da minha nova alimentação é o mingau de aveia. É ele que salva meu jantar. Alimenta, é saudável e gostoso! Confesso que torcia o nariz quando via o mingau. Achava meio nojento, pegajoso e tal. Mas depois que minha mãe conseguiu um ponto mais consistente, me apaixonei!

Resolvi postar a receita que tanto gosto depois de conversar com uma amiga que também está com gastrite. A Carol Mazzonetto disse as mesmas coisas que eu dizia sobre o mingau: “não gosto”, “é nojento”, “mas nunca comi”. Como dizer que não gosta de algo se nem provou, não é mesmo?

Além disso, Carol quer aprender a cozinhar e precisa começar com as receitas mais simples e práticas. Então esse post é dedicado a ela!

Mingau de aveia

Ingredientes:

1 copo de leite (no meu caso, uso o que tem baixo teor de lactose)

4 colheres de sopa de aveia em flocos finos

1 colher de sopa de açúcar

Modo de fazer

Dissolver a aveia e o açúcar no leite ainda frio e levar ao fogo médio (se não tiver paciência, faz no alto mesmo, como eu!). Agora é só mexer, mexer e mexer! Não deixe de mexer, senão queima tudo, empelota tudo e vira um horror! Mas pode ficar tranquilo que vai engrossar rápido! E o meu segredo é deixar engrossar bastante, até ficar borbulhante (aquelas bolhas de caldo bem grosso) e que você consiga ver bem o fundo da panela.

E pronto! Delicioso!  E se achar feio, nojento ou não gostar de primeira, tente outras vezes até achar o ponto certo!

Rendimento: 1 prato fundo cheio

Obs: Quem está com gastrite, espera esfriar um pouquinho, porque comida muito quente faz mal também, ok?!

Obs1: Meu mingau fica “de cortar”. Então se alguém preferir um mingau mais molinho, coloque mais leite ou menos aveia!

Sabrina Carozzi

Chocolate? Não, não!

25 abr

Sem decepção: não coma esperando que seja parecido com chocolate!

Essa Páscoa foi de mingau de aveia e mamão com açúcar por aqui! Em tempos de super restrição alimentar, o coitadinho do chocolate teve que ficar de lado. É verdade que pude comer a Torta de Morango sem Lactose que fiz pro meu aniversário. Mas ter o prazer de comer um delicioso Ovo de Páscoa, não tive!

Mas eis que hoje, a Tati – minha roommate – chegou em casa com um belo embrulho dourado que foi deixado na portaria do prédio. Presente de aniversário da Regina Carvalho: um Ovo de Páscoa de Alfarroba! A (famosa) Regininha sabe bem como está sendo difícil essa fase e sabe melhor ainda como adoro, amo COMER!

Foi bem gostoso abrir de novo uma embalagem de ovo de Páscoa! Tirar o adesivo que prende a fita que envolve a embalagem, desfazer o laço que fecha o embrulho, rasgar o papel alumínio que guarda o ovo. Tudo isso com pressa e ansiedade para ver qual a surpresa que está lá dentro! No caso, quatro bombons: dois de flocos de arroz e dois de uva passa.

Nunca tinha comido e fica uma dica: a Alfarroba pode ser decepcionante se você for comer querendo deliciar um chocolate! Chocolate não é. Só na aparência. Mas o sabor e a textura é bem diferente!

E apesar de dizer quem tem muito menos gordura que o chocolate, achei meio gorduroso, meio enjoativo. E mesmo tendo lido que evita úlceras, me deu azia! (Mas o que não anda me dando, né?) Será que é porque eu comi os quatro bombons e quase metade do ovo? Será?

Ainda não sei dizer se gostei ou não do ovo. Eu já tinha lido que não se parecia com chocolate, então comi esperando por algo diferente!

Mas com certeza não tem nada mais gostoso que receber um doce presente de uma querida amiga, não é? Ainda mais de modo inesperado!

E ai? Alguém já experimentou a Alfarroba? Alguém gostou?

Sabrina Carozzi

—————————————————————————————-

Do site da Carob House:

Valores Nutricionais

A alfarroba é um alimento saudável e de elevado valor nutritivo. Contém vitamina B1 tanto quanto o aspargo ou morango, a mesma quantidade de niacina do feijão fava, lentilha e ervilha, e mais vitamina A do que a berinjela, o aspargo e a beterraba. Possui ainda alto teor de vitamina B2, cálcio, magnésio e ferro, bem como um correto balanceamento de potássio e sódio.

A alfarroba não possui qualquer agente alergênico ou estimulante tais como a cafeína e teobromina presentes no cacau. Mesmo embora ela apresente um alto teor de açúcares a alfarroba possui um baixo conteúdo calórico devido à quantidade quase imperceptível de lipídeos e alta quantidade de fibras naturais. O efeito benéfico dessas fibras naturais na flora intestinal se dá pela proteção da membrana mucosa do intestino, bem como na redução significativa da incidência de diarréias indefinidas, desordens nutricionais e incidência de úlceras.

Estudos recentes mostraram que a alfarroba não contribui com nenhum tipo de glúten na ingestão de dieta e que possui propriedades antioxidantes. Reduz efetivamente a assimilação da ingestão diária do excesso de colesterol. Seu poder hipocolesterol é o dobro de outras fibras.

Leite condensado de soja?

16 abr

O dia mais legal do ano está chegando: 21 de abril, meu aniversário! E quem me conhece sabe que aniversário é sinônimo de comida boa e festinhas! Por vários anos fiz a especial noite do “Pão, queijos e vinhos” em Floripa. Só de lembrar, me dá água na boca! (qualquer dia posto fotos e dicas para fazer pães e patês).

Maaaasss nesse ano a comemoração tem que ser diferente. Não preciso nem dizer que está sendo um dilema ter que pensar numa forma de festejar sem que a comida seja o ponto central, né? Isso renderá outro post…Como já disse por aqui, estou com gastrite, esofagite, intolerância  à lactose e síndrome do intestino irritável. Por isso, a minha dieta anda beeeem restrita, a base de frutas, legumes, verduras (cozidas!). Tudo mais natural impossível. Então, nada de bolos, queijos, bebida alcóolica e tudo mais!

No mercadinho que fica aqui perto de casa, achei leite condensado e creme de soja.  E vou tentar fazer uma torta de morango para não deixar de comemorar como gosto: cozinhando! Como boa mineira, estou bem desconfiada se essa história de leite condensado de soja vai dar certo. Estou super curiosa para ver se a consistência e o sabor vão ser mais de leite condensado ou de leite de soja (que não gosto).

É possível encontrar várias opções de produtos sem lactose nos mercado

Os preços são bem diferentes dos produtos comuns.  O do Soymilker Condensado achei altíssimo: R$ 5,25. Mas se for gostoso, vale a pena para usar de vez em quando. Quem é intolerante à lactose sabe o valor de provar uma colherzinha, que seja, de um delicioso brigadeiro! Hummmmm! Já o creme de soja custou R$ 2,50, mais barato do que o comum.

Outro ingrediente da torta, o leite, eu já uso o que tem baixo teor de lactose e não noto nenhuma diferença em relação ao leite comum. Uso no café da manhã, para fazer mingaus, bolos, tortas salgadas. Já vi várias marcas e todas são legais e o preço não é absurdo. O mais caro que encontrei custa R$ 3,25. Claro que para famílias grandes ou com crianças, vai pesar no orçamento. A maior dificuldade é encontrar em cidades do interior. Em Passos (Minas Gerais), onde meus pais moram, por exemplo, apenas um mercado vende esse tipo de leite e muitas vezes o produto está em falta.

Ainda não abri as embalagens dos produtos porque só vou fazer a torta na segunda. Se a receita ficar boa, ofereço para os meus convidados. Se não, vou ter que comemorar sem bolo, sem torta, sem doces!!!Depois conto para vocês se deu certo!

Cruzem os dedinhos!

Sabrina Carozzi

%d blogueiros gostam disto: