Delícia de Maracujá

27 maio
Cremoso, fofinho e perfumado. Bolo de Maracujá para alegrar o dia.

Cremoso, fofinho e perfumado. Bolo de Maracujá para alegrar o dia.

O bolo de hoje é tão bom, tão bom, mas tão bom que mereceu até a volta do blog. Milênios depois, volto com uma receita deliciosa nessa minha nova fase de vida. Agora sem intolerância a lactose. Aliás, sem intolerância nenhuma. E muitos quilinhos a mais. (Não se pode querer tudo na vida, não é mesmo?)

― A nova fase de vida fica para um próximo post ―

Andava numa fase de querer comer um bolo azedinho. Tentei um de laranja do Passa o sal? D-E-L-I-C-I-O-S-O, mas ainda não era o que eu procurava. [Detalhe: o bolo fez tanto sucesso que não deu tempo nem de tirar foto. Fiz o bolo à noite e queria a luz da manhã para fotografar melhor… Ah! Doce ilusão! Meus pais quase acabaram com ele no café da manhã.]

Bom… Mas a delícia de hoje é outra! Bolo de Maracujá com calda azedinha… Hummmm!

Fui ao mercado pela manhã e me lembrei de uma receita que tinha visto no Cozinha a Dois. Escolhi os maracujás. [Menina! E como estavam caros! Mas vamos lá… Dia de ostentação!]

Chegando em casa fui conferir a receita no Cozinha e vi que iam amêndoas… Fica pra próxima, então!

Procurei, procurei e procurei outra receita na internet. E achei uma que me pareceu interessante. Infelizmente, passei tanto pela por tantos sites que acabei perdendo o link da receita original =(

Vamos ao que interessa???

BOLO DE MARACUJÁ

Massa:

5 ovos

1 xícara de chá de açúcar

4 colheres de sopa de margarina

1 colher de sopa de óleo

1 xícara de chá de polpa de maracujá com as sementes (+/- 2 maracujás grandes)

2 xícaras de chá de farinha de trigo

1 colher de sopa de fermento em pó

Usei 3 maracujás médios. Retirei a polpa e bati no liquidificador.Sem coar. [Dá para usar direto o maracujá com as sementes inteiras. Vai do gosto do freguês.]

Bata os ovos, o açúcar, a margarina e o óleo até ficar uma mistura clara. Mexi até cansar com um fuê. [Acho que dá para usar a batedeira, mas tenho uma preguiiiiça danada de mexer com batedeira.]

Acrescentei o suco do maracujá e a farinha e mexi bem. Misturei o fermento. E prontinho! A massa ficou muito fofa! Quase um creme! E muito perfumada.

Coloquei numa forma com furo no meio. Forno pré-aquecido a 180° (baixo). Para ver se está prontinho, espete o bolo – já dourado – com um garfo. Se sair limpinho, pronto!

Bolo de maracujá e calda azedinha. Ótima companhia para um café.

Bolo de maracujá e calda azedinha. Ótima companhia para um café.

Calda

1 xícara de açúcar

1 xícara de polpa do maracujá

Dessa vez, usei dois maracujás grandes. Bati, passei pela peneira e reservei. Dá mesma forma da massa, dá para usar as sementes inteiras.

Coloquei o açúcar numa panela e, com paciência, esperei até o açúcar derreter e ficar bem douradinho! Acrescentei o suco e virou uma meleca! Sem sustos, pessoal! O açúcar endurece na hora, parece que deu tudo errado, mas ele vai derreter. Mexi, mexi, mexi. E deixei ferver um pouco. Ficou uma calda densa, azedinha, dourada e deliciosa!

Açúcar e maracujá para uma calda dos deuses.

Açúcar e maracujá para uma calda dos deuses.

 

É hora de aproveitar a delícia do dia! =)

Quero ver quem vai fazer a receita, hein?!

Até mais queridos!

 

Doce surpresa – Flan de soja

2 jul

Fui com bastante fome ao supermercado e estava afim de comer coisas diferentes! Hehe! Queria algo doce e estava dando uma olhada na área de iogurtes e… eis que surge o flan de soja!

Lembrei que na semana passada tinha comprado daqueles tradicionais para minha irmã e fiquei morrendo de vontade de comer!

A bobinha da Simone comeu o flan no potinho! Vê se pode??? Quase um sacrilégio! Ora pois! A parte mais divertida é virar o potinho num pratinho e ficar tentando tirar a sobremesa inteirinha! E depois de alcançar o feito, ver a calda escorrendo pelo doce… Hummmm!

Depois de experimentar o iogurte de soja, e me acostumar com o sabor dele, era hora de tentar outras opção da soja, não é mesmo? E hoje pude experimentar o MEU flan! De soja!

Como sempre, fiquei meio cabreira do que estava por vir! Flan de soja??? Sim!!! Uma delícia, gente!

O sabor é delicado, não é doce demais, a cobertura de caramelo é deliciosa! Simbora se fartar com a nova descoberta!

Um viva para a soja e para as empresas que são espertas o bastante para pensar nas pessoas que não podem usar o leite e derivados, não é?!

Sabrina Carozzi

Pão de queijo sem lactose

20 jun

E finalmente consegui!!! Uma receita de pão de queijo quase perfeita! Depois de duas tentativas, acho que estou no caminho certo!

Na primeira tentativa testei uma receita feita no liquificador que ficou bem gordurosa e meio sem graça. Ficou muito mais biscoito de polvilho do que pão de queijo.

Assim… não ficou de tooooodo ruim. Sabe aqueles pães de queijo de padaria de interior ou de boteco ? Aqueles pães de queijo beem grandões e baratinhos??? Então! Descobri que eles devem ser feitos assim: sem nenhum vestígio de queijo!!! Sempre que eu quiser relembrar os tempos de pão de queijo de Jacuí, farei essa receita aqui.😛

Como boa filha de mineiros, não aceito pão de queijo que não tenha que escaldar o polvilho, sovar bem a massa para depois enrolar as bolinhas. Por isso essa história de pão de queijo de liquidificador não me convence…

Então testei uma receita que era toda bonitinha com polvilho escaldado, bolinhas feitas à mão, mas ficou parecendo mais com uma broa do que pão de queijo. Achei q receita no Cybercook.  (OBS: Ao invés de escaldar a farinha de milho – como manda a receita -, escaldei o polvilho.)

E finalmente encontrei uma receita no “Vegetariano come o quê?” que me interessou. Mesmo desconfiando que pão de queijo com batata e sem ovo não pudesse dar certo, achei a consistência da massa legal e a aparência dos pães bem parecida com o pão de queijo tradicional.

O legal do blog é que quase todas as receitas tem um vídeo com o passo a passo.  E todas (pelo menos as que eu li) não usam leite ou ovos!

Pois bem… em mais um domingo preguiçoso resolvi usar o Tadeu (e seu forno) como cobaia dos meus testes em busca do pão de queijo sem queijo perfeito e acho que estou quase lá. Ainda vou fazer uns testes e atualizo o post, mas do jeito que a receita está já dá para se deliciar!

Na próxima vez que eu fizer, vou tentar colocar menos batata e um ovo. E quem sabe, vou testar com um pouco mais de polvilho azedo. Se der tudo certo, aviso vocês!

Então vamos anotar a receita???

Pão de Queijo Vegano

2 xícaras de polvilho doce
1/2 xícara de polvilho azedo
2 xícaras de batatas cozidas e amassadas
sal a gosto
1/2 xícara de água filtrada
1/3 de xícara de óleo
1 colher de sopa de fermento em pó

Coloque a água e óleo para ferver. Misture os polvilhos, o sal e, quando a água estiver fervente, escalde os polvilhos, mexendo rapidamente. Junte a batata amassada e amasse bem até que fique uma massa lisa. Adicione o fermento em pó e misture bem, até incorporar na massa.

Unte suas mãos com um pouquinho de óleo e faça bolinhas do tamanho que desejar. Asse em forno quente, até que fiquem amarelinhos.
Podem ser congelados.

Bolo de Milho Sem Lactose

8 jun

Regininha Carvalho que andava sumida mandou email-decreto marcando almoço no domingo passado. Convite desses a gente não recusa, não é mesmo?! Ainda mais sabendo que ia ter a presença do Galeno Lima. Turminha de sempre que eu não via há muito tempo.

“E Sabrina cuida da sobremesa? (com essa intolerância,dá medo!)”. Certo! Hora de pesquisar receitas gostosas nos blogs mais legais sobre o assunto, né? Pois então… Fazia tempo que eu andava de olho na receita de Bolo de Milho Cremoso no Diário de Receitas Sem Lactose. Mas fazer um super bolo só pro Tadeu e pra mim é demais, né?

A oportunidade era ótima para testar e aprovar a receita. Comprei os ingredientes, levei tudo para a casa do Tadeu e fizemos. Detalhe: tive que assar o bolo por lá porque aqui em casa o forno é muito preguiçoso coitadinho…

E para o meu espanto é muuuuuito fácil fazer bolo de milho! Sempre vi minha mãe se matando de ralar as espigas de milho – e os dedos – para fazer curau, bolo e bolinho… Nossa, era um sacrifício. Além de demorado, né? Cortei os milhos da espiga e joguei tudo no liquidificador bem desconfiada de que isso pudesse dar certo. Mas deu, moçada!!!

Olha, com esse friozinho, esse climinha de festa junina chegando… Hummmmmm! Vale a pena testar a receita. Um belo pedacinho quentinho com uma margarininha salgadinha derrentendo e um cafezinho… Hummmm… fica GOSTOSÃO!

OBS1: E para quem não gosta de leite de soja, pode ficar tranquilo que não dá para perceber que ele está na receita.

OBS2: Diferente da Monalisa do Diário de Receitas, eu usei o coco ralado em flocos (aquele ralado mais grosseiramente). Ficou daqui, ó! E segundo o Galeno, o coco é que deu o toque especial nessa delícia de bolo… Talvez devesse ter colocado só 50 gramas para ficar mais milho do que coco.

OBS3: Não estava com a máquina fotográfica na mão de novo e a foto foi feita com o celular…

 

Bolo de Milho Cremoso Sem Lactose

Ingredientes

3 espigas de milho verde (aproximadamente 3 xícaras de grãos)

3 ovos

1 xícara e meia de açúcar

2 xícaras de leite de soja (usei o Ades Original)

2 colheres de sopa de creme vegetal em temperatura ambiente

1/2 xícara de farinha de trigo

1 colher de sobremesa rasa de fermento em pó

100 gramas de coco ralado em flocos

creme vegetal para untar a forma e açúcar refinado para polvilhar

Modo de Fazer

1. Bata bem no liquidificador o milho, ovos, açúcar, leite de soja e creme vegetal.

2. Acrescente a farinha de trigo e bata rapidamente. Coloque o fermento e dê somente uma pulsada no liquidificador.

3. A massa fica realmente muito líquida, mas no fim tudo dá certo!

4. Unte uma forma com creme vegetal e polvilhe açúcar refinado. Leve ao forno pré-aquecido bem baixo por aproximadamente 45 minutos. (Para ver se já está no ponto, balance um pouco a assadeira. Se a mistura não se mover demais, é sinal que o bolo já está firme. Deixe dourar toda a parte de cima).

Sabrina Carozzi

Escondidinho de Cogumelo Sem Lactose

31 maio

Estou tentando acrescentar novos-velhos sabores na minha dieta. No domingo passado, o Tadeu teve a idéia de ir até um restaurante vegetariano que ele tinha visto no guia da Abrasel. Antes de ir, fui olhar o site deles para saber o que encontraríamos por lá. Depois de ficar com muita vontade de provar as tortas e pizzas de lá, descobri que o restaurante já fechou. Uma pena, né?

Mas pelo menos descobrimos algumas receitas interessantes… E a primeira que testamos foi a de Escondidinho de Cogumelos! Hummmmm!

Amo de paixão escondidinho. E adoro cogumelos. Então… Combinação perfeita, não é mesmo?

O cozinheiro do dia foi o Tadeu – meu namorado – que sempre faz risotos e pães deliciosos! (qualquer dia posto uma das receitas dele). Fofo, né? Sim, ele é um amor!

Para o Tadeu, o escondidinho não ficou muito bem um escondidinho. Pra ele ficou um purê de mandioca com cogumelo.

Realmente não ficou tão durinho, ficou mais ralinho e não teve a maravilhosa cobertura de queijo derretido. Mas eu ADOREI! Achei super interessante a combinação do sabor suave da mandioca com o gosto marcante do cogumelo. Sem contar que ficou com uma casquinha crocante… Hummmmm! Vou repetir a receita qualquer dia desses!

Escondidinho de Cogumelos

1kg de aipim descascado

2 colheres (sopa)de óleo de Palma, Palmiste ou Coco (observação: bem gelado!)

200g de cogumelos frescos fatiados

1 cebola média picada

2 dentes de alho amassados

100 ml de Vinho branco

1 colher de óleo de girassol

1 Xícara de leite de aveia (receita aqui)

Salsinha

Sal, pimenta branca e noz moscada a gosto

Modo de preparo:

Cozinhe o apim até ficar bem mole. Faça um purê e adicione o óleo de palma bem gelado. Tempere com sal e pimenta e reserve.

Em uma frigideira quente (ou wok), coloque o óleo de girassol, refogue a cebola e o alho, adicione os cogumelos e salteie. Acrescente o vinho branco, deixe ferver um pouco e adicione então o leite de aveia. Continue cozinhando até engrossar um pouco. Tire do fogo e adicione a salsinha picada. Reserve.

Em uma forma untada, coloque uma camada de purê de aipim, outra de molho de cogumelos e uma última de purê. Asse em forno pré-aquecido em 200°C por aprox. 30min.

Sugestão: Sirva com legumes salteados.

Serve 4 pessoas.

Ahh… na receita usamos o leite de aveia que já postei por aqui. Acho que dá para substituir pelo leite de soja culinário ou pelo leite com baixo teor de lactose…

Ahhh… E no lugar de óleo de palma, o Tadeu comprou azeite de uva! Não conhecia e gostei… tem um sabor suave e diferente do azeite comum.

OBS: O escondidinho estava tão gostoso que nem lembrei de tirar fotos! Essa que ilustra o post é do site do Babele.

Sabrina Carozzi

Leite de aveia

28 maio

Achei fantástico como a aparência é realmente de leite. Mas o gosto....

Para os adeptos de leite vegetal, essa seria mais uma opção! Achei essa receita no site de um restaurante aqui de Floripa. Na verdade ERA um restaurante daqui. Dando uma olhada no site, descobri que ele fechou em abril. Uma pena! Não cheguei nem a conhecer o lugar.

Pelo que li no site deles, o Babele só servia produtos orgânicos, de origem vegetal e tinha (óbvio) boas opções para pessoas com Intolerância a Lactose.

Eu e o Tadeu fizemos o leite de aveia para usar na preparação de um Escondidinho de Cogumelos (em breve, por aqui!!), receita que também pegamos no site do Babele.

Bebi um pouco do leite adoçado com uma colher de mel e não gostei, não! Hehe! Achei muito aguado, sem gosto de aveia… Era uma aguinha com gosto de mel… Já não gosto muito de leite de soja, imagine de leite de aveia, né?  Só consigo tomar o Ades, que é mais cremosinho, tem mais sabor e tals… Mas tem quem goste, né?

Na receita do Escondidinho funcionou legal…

Para quem quiser provar, eis a receita:

Leite de aveia

Ingredientes:
100 ml. aveia prensada, laminada ou em flocos

1 litro de água

Sal marinho a gosto

Melado ou adoçante vegetal a gosto (jamais o aspartame!)

Se não tiver um medidor, lembre de manter a proporção de 1/10  (1 medida de aveia, 10 de água)

Preparo: Aqueça parte da água até o ponto de fervura. Caso queira saborizar o leite, acrescente chá em sachets ou ervas (exemplos: canela, hortelã, camomila, erva cidreira, maçã seca, etc; aguardando então 3 minutos até a infusão estar pronta). Despeje essa água quente sobre a aveia prensada apenas na quantidade para cobri-la. Deixe de molho por uns 10 minutos. Bata a aveia e acrescente aos poucos o restante da água até dissolver tudo. Se quiser um leite menos denso acrescente mais um pouco de água até o ponto desejado. Bata novamente por uns 3 a 4 minutos. Coe em tecido. Use o farelo para outras receitas. Volte a coar por 5 a 10 vezes. Tempere com uma pitada de sal e melado se quiser.

Aveia

Vitamina E, várias do complexo B, potássio, selênio, cobre, zinco, e manganês. Tem fibras solúveis (absorve o colesterol e o remove) e insolúveis (ajuda o sistema digestivo). Reduz o colesterol total e o LDL, reduz a pressão arterial alta, ajuda a manter o peso, reduz o risco de diabetes tipo 2.

A aveia é um cereal importante na alimentação dos diabéticos, pois contém fibras solúveis, que auxiliam no controle da glicemia. Protege o coração e a circulação contra a aterosclerose. É rica em cálcio, ferro, magnésio, e por conter fibras, facilita o fluxo intestinal. Além do mais, é um importante estimulante da produção da serotonina, o hormônio da calma e do bom sono, ajudando a tratar da depressão, especialmente se for associada à semente de linhaça.

Neston: a nova aveia da minha vida!

19 maio

Sem Lactose, com vitaminas e cereais! Será que engorda???

Tenho que agradecer milhões de vezes a Daniele Martins, minha amiga-irmã-mãe-conselheira-e-tudo-mais! Foi ela que me lembrou da existência do Neston! Como é bom! E nutritivo – pelo menos segundo as informações da embalagem.

Para quem não sabe, perdi cerca de 8 kg desde o começo do dilema do meu estômago, intolerância à lactose e afins. Almoçando e jantando um pratinho de sobremesa de purê de batata e arroz não tinha como ser diferente, né? Depois ganhei míseros dois quilinhos quando comecei a malhar, mas já perdi tudo de novo depois que entrei na fase muletinhas! É, tenho que tomar banho de sal grosso, eu sei!

Mas enfim… Agora que voltei a comer mais quantidade e variedade de alimentos deveria engordar, né? Mas acho meio difícil engordar comendo só frutas, legumes, carne magra e comendo tudo isso em pequenas porções o dia todo…

Ouvir do avô, das tias e da mãe que a gente está muito magrinha nem conta, né? Mas depois de ouvir da Zeca e da Tânia (minhas queridas chefinhas) que estou muuuuito magra, fiquei assustada.

E foi ai que a Dani entrou em cena… Conversando pelo Gtalk (viva o Google!), ela se lembrou que quando era apenas a pequena Dani vivia tomando vitaminas de frutas para engordar. Tudo com muito Neston, Mucilon, Sustagen ou Farinha Láctea!

Das opções, apenas o Neston e o Mucilon não contém lactose, ok?!  São deliciosos, maravilhosos, vitaminados, salve-salve!!! Novo companheiro da minha amada aveia!

Já usei na vitamina, com frutas e com iogurte de soja (o que deu uma cortada legal do super doce do iogurte).

E então? Vai uma vitamina ai??? Rumo aos 49 Kg, minha gente!

Sabrina Carozzi

%d blogueiros gostam disto: